29.12.11

O Alto Clamor

Deus Tem Pedras Preciosas em Todas as Igrejas
Deus tem pedras preciosas em todas as igrejas, e não devemos fazer denúncias impetuosas do professo mundo religioso. SDA Bible Commentary, vol. 4, pág. 1.184.
O Senhor tem Seus representantes em todas as igrejas. As especiais verdades decisivas para estes últimos dias não foram apresentadas a essas pessoas de tal modo que trouxessem convicção ao coração e à mente; por isso, ao rejeitar a luz, elas não romperam sua ligação com Deus. Testimonies, vol. 6, págs. 70 e 71.
Entre eles [os católicos] existem muitos que são conscienciosíssimos cristãos, que andam em toda a luz que sobre eles brilha, e Deus operará em seu favor. Obreiros Evangélicos, pág. 329.
No capítulo dezoito do Apocalipse, o povo de Deus é convidado a sair de Babilônia. De acordo com esta passagem, muitos do povo de Deus ainda devem estar em Babilônia. E em que corporações religiosas se encontrará hoje a maior parte dos seguidores de Cristo?
Sem dúvida, nas várias igrejas que professam a fé protestante. O Grande Conflito, pág. 383.
Apesar das trevas espirituais e afastamento de Deus prevalecentes nas igrejas que constituem Babilônia, a grande massa dos verdadeiros seguidores de Cristo encontra-se ainda em sua comunhão. O Grande Conflito, pág. 390.
A Queda de Babilônia Ainda não é Completa
"[Ela] tem dado a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prostituição." Apoc. 14:6-8. Como isso é efetuado? Obrigando os homens a aceitarem um sábado espúrio. Testimonies, vol. 8, pág. 94.
Contudo, não se pode ainda dizer que... "a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição". Ainda não deu de beber a todas as nações. ...
A queda de Babilônia se completará quando esta condição for atingida, e a união da igreja com o mundo se tenha consumado em toda a cristandade. A mudança é gradual, e o cumprimento perfeito de Apocalipse 14:8, está ainda no futuro. O Grande Conflito, págs. 389 e 390.
Quando os seus pecados se acumulam até ao céu? (Apoc. 18:2-5) Quando a lei de Deus for finalmente invalidada pela legislação. The Signs of the Times, 12 de junho de 1893.
A Última Mensagem de Advertência da Parte de Deus
O Senhor deu às mensagens de Apocalipse 14 o seu devido lugar na seqüência profética, e sua obra não deve cessar antes do fim da história terrestre. The Ellen G. White 1888 Materials, pág. 804.
O capítulo 18 do Apocalipse indica o tempo em que, como resultado da rejeição da tríplice mensagem do capítulo 14, versos 6-12, a igreja terá atingido completamente a condição predita pelo segundo anjo, e o povo de Deus, ainda em Babilônia, será chamado a separar-se de sua comunhão. Esta mensagem é a última que será dada ao mundo. O Grande Conflito, pág. 390.
Esta passagem [Apoc. 18:1, 2 e 4] indica um tempo em que o anúncio da queda de Babilônia, conforme foi feito pelo segundo anjo em Apocalipse 14:8, deve repetir-se com a menção adicional das corrupções que têm estado a se introduzir nas várias organizações que constituem Babilônia, desde que esta mensagem foi pela primeira vez proclamada, no verão de 1844. ... Estes anúncios, unindo-se à mensagem do terceiro anjo, constituem a advertência final a ser dada aos habitantes da Terra. ...
Os pecados de Babilônia serão revelados. Os terríveis resultados da imposição das observâncias da igreja pela autoridade civil, as incursões do espiritismo, os furtivos mas rápidos progressos do poder papal - tudo será desmascarado. Por meio destes solenes avisos o povo será comovido. Milhares de milhares que nunca ouviram palavras como essas, escutá-las-ão. O Grande Conflito, págs. 603, 604 e 606.
O Coração da Última Mensagem de Deus
Vários me escreveram, indagando se a mensagem da justificação pela fé é a mensagem do terceiro anjo, e tenho respondido: "É a mensagem do terceiro anjo, em verdade." Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 372.
Em Sua grande misericórdia, enviou o Senhor preciosa mensagem a Seu povo por intermédio dos pastores [E. J.] Waggoner e [A. T.] Jones. Esta mensagem devia pôr de maneira mais preeminente diante do mundo o Salvador crucificado, o sacrifício pelos pecados de todo o mundo. Apresentava a justificação pela fé no Fiador; convidava o povo para receber a justiça de Cristo, que se manifesta na obediência a todos os mandamentos de Deus.
Muitos perderam Jesus de vista. Deviam ter tido o olhar fixo em Sua divina pessoa, em Seus méritos e em Seu imutável amor pela família humana. Todo o poder foi entregue em Suas mãos, para que Ele pudesse dar ricos dons aos homens, transmitindo o inestimável dom de Sua justiça ao impotente ser humano. Esta é a mensagem que Deus manda proclamar ao mundo. É a terceira mensagem angélica que deve ser proclamada

23.12.11

O Selo de Deus e a Marca da Besta

Só Duas Classes
Só poderá haver duas classes. Cada participante é assinalado distintamente, ou com o selo do Deus vivo, ou com o sinal da besta ou de sua imagem. Review and Herald, 30 de janeiro de 1900.
No grande conflito entre a fé e a descrença todo o mundo cristão estará envolvido. Todos tomarão partido. Aparentemente, alguns talvez não se engajem de um lado ou outro do conflito. Talvez não pareçam tomar partido contra a verdade, mas não se porão audazmente em campo a favor de Cristo, com receio de perder propriedades ou sofrer opróbrio. Todos esses são incluídos entre os inimigos de Cristo. Review and Herald, 7 de fevereiro de 1893.
Ao nos aproximarmos do fim do tempo, a distinção entre os filhos da luz e os filhos das trevas será cada vez mais clara. Eles estarão cada vez mais em desacordo. Essa diferença é expressa nas palavras de Cristo: "nascer de novo" - criados novamente em Cristo, mortos para o mundo e vivos para Deus. São estas as paredes de separação que dividem o celestial do terreno e descrevem a diferença entre os que pertencem ao mundo e os que são escolhidos do meio dele, os quais são eleitos e preciosos à vista de Deus. Special Testimony to the Battle Creek Church, pág. 3.
Membros da Família São Separados
Os que têm sido membros da mesma família são separados. Sobre os justos é colocado um sinal. "Eles serão Meus, diz o Senhor dos Exércitos, naquele dia que farei serão para Mim particular tesouro; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho que o serve." Mal. 3:17. Os que forem obedientes aos mandamentos de Deus, unir-se-ão com o grupo de santos na luz; entrarão na cidade pelas portas, e terão direito à árvore da vida.
Esse será tomado. Seu nome permanecerá no livro da vida, ao passo que os que com ele se associam terão a marca da eterna separação de Deus. Testemunhos Para Ministros, págs. 234 e 235.
Julgados Pela Luz que Recebemos
Muitos que não tiveram os privilégios que nós tivemos entrarão no Céu antes dos que tiveram grande luz mas não andaram nela. Muitos viveram de acordo com a melhor luz que tiveram, e serão julgados em conformidade com isso. Carta 36, 1895.
Todos terão de esperar pelo tempo designado, até que as advertências tenham ido a todas as partes do mundo, até que suficiente luz e evidências tenham sido dadas a cada pessoa. Alguns terão menos luz do que outros, mas cada um será julgado de acordo com a luz recebida. Manuscrito 77, 1899.
Foi-nos concedida grande luz a respeito da lei de Deus. Esta lei é o padrão do caráter. Requer-se agora que o homem viva de acordo com ela, e seremos julgados por essa lei no último grande dia. Nesse dia os homens serão tratados segundo a luz que receberam. Review and Herald, 1º de janeiro de 1901.
Os que tiveram grande luz, e a desprezaram, encontram-se em pior situação do que aqueles a quem não foram concedidas tantas vantagens. Eles exaltam a si mesmos, mas não ao Senhor. A punição imposta aos seres humanos será, em todos os casos, proporcional à desonra que eles causaram a Deus. Manuscript Releases, vol. 8, pág. 168.
Cada qual receberá esclarecimento bastante para fazer inteligentemente a sua decisão. O Grande Conflito, pág. 605.
Não Há Desculpa Para a Cegueira Voluntária
Ninguém será condenado por não fazer caso da luz e do conhecimento que nunca teve e não pôde obter. Muitos, porém, recusam obedecer à verdade que lhes é apresentada pelos embaixadores de Cristo, porque

20.12.11

O Fim do Tempo da Graça

Ninguém Sabe Quando Terminará o Tempo da Graça
Deus não nos revelou o tempo em que esta mensagem será concluída, ou quando terá fim o tempo de graça. As coisas reveladas aceitaremos para nós e nossos filhos; não busquemos, porém, saber aquilo que foi mantido em segredo nos concílios do Todo-poderoso. ...
Têm-me chegado cartas perguntando se tenho qualquer esclarecimento especial quanto ao tempo do fim de graça; e respondo que tenho apenas esta mensagem a dar; que agora é tempo de trabalhar, enquanto é dia, pois a noite vem, quando ninguém pode trabalhar. Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 191.
A Imposição da Lei Dominical Precede o Fim do Tempo da Graça
O Senhor mostrou-me claramente que a imagem da besta formar-se-á antes que termine a graça; pois isso será a grande prova para o povo de Deus, pela qual será decidido seu destino eterno. Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 81.
O que é a "imagem da besta"? e como será ela formada? A imagem é feita pela besta de dois cornos, e é uma imagem à primeira besta. É também chamada imagem da besta. Portanto, para sabermos o que é a imagem, e como será formada, devemos estudar os característicos da própria besta - o papado.
Quando se corrompeu a primitiva igreja, afastando-se da simplicidade do evangelho e aceitando ritos e costumes pagãos, perdeu o Espírito e o poder de Deus; e, para que pudesse governar a consciência do povo, procurou apoio do poder secular. Disso resultou o papado, uma igreja que dirigia o poder do Estado e o empregava para favorecer aos seus próprios fins, especialmente na punição da "heresia". A fim de formarem os Estados Unidos uma imagem da besta, o poder religioso deve a tal ponto dirigir o governo civil que a autoridade do Estado também seja empregada pela igreja para realizar os seus próprios fins. ...
A "imagem da besta" representa a forma de protestantismo apóstata que se desenvolverá quando as igrejas protestantes buscarem o auxílio do poder civil para imposição de seus dogmas. O Grande Conflito, págs. 443 e 445.
O Tempo da Graça Terminará Quando For Concluído o Selamento
Pouco antes de entrarmos...[no tempo de angústia], todos nós recebemos o selo do Deus vivo. Então eu vi os quatro anjos deixarem de segurar os quatro ventos. E vi fomes, epidemias e espada, nação se levantando contra nação e o mundo inteiro em confusão. SDA Bible Commentary, vol. 7, pág. 968.
Vi anjos indo aceleradamente de um lado para o outro no Céu. Um anjo com um tinteiro de escrivão ao lado voltou da Terra, e referiu a Jesus que sua obra estava feita, e os santos estavam numerados e selados. Então vi Jesus, que havia estado a ministrar diante da arca, a qual contém os Dez Mandamentos, lançar o incensário. Levantou as mãos e com grande voz disse: "Está feito." Primeiros Escritos, pág. 279.
Só nos resta, por assim dizer, um pequeno instante. Mas, conquanto nação se esteja levantando contra nação e reino contra reino, não se desencadeou ainda um conflito geral. Ainda os quatro ventos sobre os quatro cantos da Terra estão sendo retidos até que os servos de Deus estejam assinalados na testa. Então as potências do mundo hão de mobilizar suas forças para a última grande batalha. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 369.
Um anjo que volta da Terra anuncia que a sua obra está feita; o mundo foi submetido à prova final, e todos os que se mostrarem fiéis aos preceitos divinos receberam "o selo do Deus vivo". Cessa então Jesus de interceder no santuário celestial. Levanta as mãos, e com grande voz diz: "Está feito." O Grande Conflito, pág. 613.
O Tempo da Graça Terminará Repentina e Inesperadamente

12.12.11

As Sete Últimas Pragas e os Ímpios

Serão Derramadas as Taças da Ira de Deus
Solenes acontecimentos ainda ocorrerão diante de nós. Soará uma trombeta após a outra; uma taça após a outra será derramada sucessivamente sobre os habitantes da Terra. Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 426.
Logo o mundo será abandonado pelo anjo da misericórdia, e as sete últimas pragas estão para ser derramadas. ... Os raios da ira de Deus estão prestes a cair, e quando Ele começar a punir os transgressores, não haverá um período de pausa até ao fim. Testemunhos Para Ministros, pág. 182.
As Nações em Conflito
Quatro poderosos anjos detêm os poderes da Terra até que os servos de Deus sejam selados na fronte. As nações do mundo estão ansiosas por conflitos, mas são refreadas pelos anjos. Quando for removido esse poder moderador, virá um tempo de aflição e angústia. Serão inventados mortíferos artefatos de guerra. Navios com seu carregamento de seres humanos serão sepultados no grande abismo. Todos os que não têm o espírito da verdade se unirão sob a liderança de agentes satânicos, mas deverão ser mantidos sob controle até que chegue o tempo para a grande batalha do Armagedom. SDA Bible Commentary, vol. 7, pág. 967.
O Mundo Inteiro se Envolverá em Ruína
Anjos acham-se hoje a refrear os ventos das contendas, para que não soprem antes que o mundo haja sido avisado de sua condenação vindoura; mas está-se formando uma tempestade, prestes a irromper sobre a Terra; e, quando Deus ordenar a Seus anjos que soltem os ventos, haverá uma cena de lutas que nenhuma pena poderá descrever. Educação, pág. 179.
A profecia do Salvador relativa aos juízos que deveriam cair sobre Jerusalém há de ter outro cumprimento, do qual aquela terrível desolação não foi senão tênue sombra. Na sorte da cidade escolhida podemos contemplar a condenação de um mundo que rejeitou a misericórdia de Deus e calcou a pés a Sua lei. O Grande Conflito, pág. 36.
Satanás mergulhará então os habitantes da Terra em uma grande angústia final. Ao cessarem os anjos de Deus de conter os ventos impetuosos das paixões humanas, ficarão às soltas todos os elementos de contenda. O mundo inteiro se envolverá em ruína mais terrível do que a que sobreveio a Jerusalém na antiguidade. O Grande Conflito, pág. 614.
Deus é Justo Bem Como Misericordioso
A glória de Deus é ser misericordioso, cheio de clemência, benignidade, bondade e verdade. Mas a justiça manifestada em punir o pecador é tão verdadeiramente a glória do Senhor como a manifestação de Sua misericórdia. Review and Herald, 10 de março de 1904.
O Senhor Deus de Israel executará juízos sobre os deuses deste mundo como aconteceu com os deuses do Egito. Com fogo e inundações, pragas e terremotos, Ele despojará o mundo. Então o Seu povo redimido exaltar-Lhe-á o nome, tornando-o glorioso na Terra. Os que estão vivendo na última parte da história terrestre não se tornarão versados nas lições de Deus? Manuscript Releases, vol. 10, págs. 240 e 241.
Aquele que tem sido nosso Intercessor; que ouve todas as orações e confissões dos penitentes; que é representado com um arco-íris, o símbolo de graça e amor, por cima da cabeça, em breve cessará Sua obra no santuário celestial. A graça e a misericórdia descerão então do trono, e a justiça tomará o seu lugar.

8.12.11

AS SETE ÚLTIMAS PRAGAS E OS JUSTOS

O Grande Tempo de Angústia Começa Depois do fim do Tempo da Graça
Quando Cristo cessar a Sua obra como mediador em prol do homem, então começará este tempo de angústia. Ter-se-á então decidido o caso de toda alma, e não haverá sangue expiatório para purificar do pecado. Ao deixar Jesus Sua posição como intercessor do homem junto a Deus, faz-se o solene anúncio: "Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda." Apoc. 22:11. Então o Espírito repressor de Deus é retirado da Terra. Patriarcas e Profetas, pág. 201.
O Povo de Deus Acha-se Preparado Para o Difícil Futuro
Quando se encerrar a mensagem do terceiro anjo, a misericórdia não mais pleiteará em favor dos culpados habitantes da Terra.
O povo de Deus terá cumprido a sua obra. Recebeu a "chuva serôdia", "o refrigério pela presença do Senhor", e acha-se preparado para a hora probante que diante dele está.
No Céu, anjos apressam-se de um lado para o outro. Um anjo que volta da Terra anuncia que a sua obra está feita; o mundo foi submetido à prova final, e todos os que se mostraram fiéis aos preceitos divinos receberam o "selo do Deus vivo". Cessa então Jesus de interceder no santuário celestial. ... Cristo fez expiação por Seu povo, e apagou os seus pecados. O número de Seus súditos completou-se; "e o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu", estão prestes a ser entregues aos herdeiros da salvação, e Jesus deve reinar como Rei dos reis e Senhor dos senhores. O Grande Conflito, págs. 613 e 614.
Terrível e Além da Compreensão
O tempo de agonia e angústia que diante de nós está, exigirá uma fé que possa suportar o cansaço, a demora e a fome - fé que não desfaleça ainda que severamente provada. ...
O "tempo de angústia como nunca houve" está prestes a manifestar-se sobre nós; e necessitaremos de uma experiência que agora não possuímos, e que muitos são demasiado indolentes para obter. Dá-se muitas vezes o caso de se supor maior a angústia do que em realidade o é; não se dá isso, porém, com relação à crise diante de nós. A mais vívida descrição não pode atingir a grandeza daquela prova. O Grande Conflito, págs. 621 e 622.
Quando Jesus deixar o Santíssimo, Seu Espírito refreador será retirado dos dominadores e do povo. Serão deixados ao controle dos anjos maus. Então serão feitas, por conselho e direção de Satanás, leis que se não fosse muito breve o tempo, nenhuma carne se salvaria. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 74.
Muitos Serão Levados a Repousar Antes do Tempo de Angústia
Nem sempre é prudente suplicar cura incondicional. ... Ele sabe se aqueles em favor de quem se fazem petições seriam capazes de suportar a aflição e a prova que sobre eles viriam caso vivessem. Conhece o fim desde o princípio. Muitos serão levados a repousar antes que a prova de fogo do tempo de tribulação venha sobre o nosso mundo. Conselhos Sobre Saúde, pág. 375.
O Senhor muitas vezes me instruiu de que muitos pequeninos hão de ser removidos do tempo de angústia. Havemos de ver de novo nossos filhos. Havemos de encontrar-nos com eles e reconhecê-los nas cortes celestes. Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 259.
O Objetivo de Satanás: Destruir Todos os Observadores do Sábado
Diz o grande enganador: ... "Nossa principal preocupação é silenciar esta seita de observadores do sábado. ... Finalmente teremos uma lei para exterminar a todos os que não se submeterem à nossa autoridade." Testemunhos Para Ministros, págs. 472 e 473.
É desígnio de Satanás fazer com que eles sejam exterminados da Terra, a fim de que não seja contestada sua supremacia no mundo. Testemunhos Para Ministros, pág. 37.
A igreja remanescente terá de passar por grande prova e aflição. Aqueles que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus, sentirão a ira do dragão e de seus exércitos. Satanás considera como súditos seus os habitantes do mundo; adquiriu domínio sobre as igrejas apóstatas; mas eis um pequeno grupo que resiste à sua supremacia. Se ele os pudesse desarraigar da Terra, completo seria seu triunfo. Como influenciava nas nações pagãs para destruírem Israel, assim, num próximo futuro, ele incitará as maléficas potências terrestres para destruir o povo de Deus. Serviço Cristão, pág. 157.
Argumentos Usados Contra o Povo de Deus
Vi que os quatro anjos segurariam os quatro ventos até que a obra de Jesus estivesse terminada no santuário, e então viriam as sete últimas pragas. Estas pragas enfureceram os ímpios contra os justos, pois pensavam que nós havíamos trazido os juízos divinos sobre eles, e que se pudessem livrar a Terra de nós, as pragas cessariam. Primeiros Escritos, pág. 36.
Quando o anjo da misericórdia dobrar as asas e for embora, Satanás fará os maus atos que por muito tempo tem desejado realizar. Tormentas e tempestades, guerras e derramamento de sangue - ele se deleita nessas coisas, efetuando assim a sua colheita. E tão completamente serão os homens enganados por ele, que declararão que essas calamidades constituem o resultado da profanação do primeiro dia da semana. Dos púlpitos das igrejas populares será ouvida a declaração de que o mundo está sendo punido porque o domingo não é honrado como deveria. Review and Herald, 17 de setembro de 1901.
Insistir-se-á em que os poucos que permanecem em oposição a uma instituição da igreja e lei do Estado, não devem ser tolerados; que é melhor que eles sofram do que nações inteiras sejam lançadas em confusão e ilegalidade. O mesmo argumento, há mil e oitocentos anos, foi aduzido contra Cristo pelos "príncipes do povo". ... Este argumento parecerá concludente. O Grande Conflito, pág. 615.
Morte Para Todos os que não Honrarem o Domingo
Saiu um decreto para se matarem os santos, o que fez com que estes clamassem dia e noite por livramento. Primeiros Escritos, págs. 36 e 37.
Assim como Nabucodonosor, o rei de Babilônia, promulgou um decreto de que todos os que não se prostrassem e adorassem essa imagem seriam mortos, também será feita uma proclamação de que todos os que não reverenciarem a instituição do domingo serão punidos com prisão e morte. ... Leiam todos atentamente o décimo terceiro capítulo do Apocalipse, pois ele tem que ver com todo ser humano, grande ou pequeno. Manuscript Releases, vol. 14, pág. 91.
Está prestes a sobrevir ao povo de Deus o tempo de angústia. Então é que sairá o decreto que proíbe aos que guardam o sábado do Senhor, comprar ou vender, ameaçando-os de punição, e mesmo de morte, se não observarem como dia de descanso o primeiro dia da semana. Nos Lugares Celestiais (Meditações Matinais, 1968), pág. 344.

1.12.11

A VOLTA DE CRISTO

A Sétima Praga e a Ressurreição Especial
Há um grande terremoto "como nunca tinha havido desde que há homens sobre a Terra; tal foi este tão grande terremoto". Apoc. 16:18. O firmamento parece abrir-se e fechar-se. A glória do trono de Deus dir-se-ia atravessar a atmosfera. As montanhas agitam-se como a cana ao vento, e rochas irregulares são espalhadas por todos os lados. ... A terra inteira se levanta, dilatando-se como as ondas do mar. Sua superfície está a quebrar-se. Seu próprio fundamento parece ceder. Cadeias de montanhas estão a soçobrar. Desaparecem ilhas habitadas. Os portos marítimos que, pela iniqüidade, se tornaram como Sodoma, são tragados pelas águas enfurecidas. ... Grandes pedras de saraiva, cada um "do peso de um talento", estão a fazer sua obra de destruição. (Apoc. 16:19 e 21.) ...
Abrem-se sepulturas, e "muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno". Dan. 12:2. Todos os que morreram na fé da mensagem do terceiro anjo saem do túmulo glorificados, para ouvirem o concerto de paz, estabelecido por Deus com os que guardaram a Sua lei. "Os mesmos que O traspassaram" (Apoc. 1:7), os que zombaram e escarneceram da agonia de Cristo, e os mais acérrimos inimigos de Sua verdade e povo, ressuscitam para contemplá-Lo em Sua glória, e ver a honra conferida aos fiéis e obedientes. O Grande Conflito, págs. 636 e 637.
Deus Anuncia o Tempo da Vinda de Cristo
Nuvens negras e densas subiam e chocavam-se entre si. A atmosfera abriu-se e recuou; pudemos então olhar através do espaço aberto em Órion, donde vinha a voz de Deus. Primeiros Escritos, pág. 41.
Logo ouvimos a voz de Deus, semelhante a muitas águas, a qual anunciou o dia e a hora da vinda de Jesus. Os santos vivos, em número de 144.000, reconheceram e entenderam a voz, ao passo que os ímpios julgaram fosse um trovão ou terremoto. Primeiros Escritos, pág. 15.
Falando Deus o dia e a hora da vinda de Jesus, e declarando o concerto eterno com o Seu povo, proferia uma sentença e então silenciava, enquanto as palavras estavam a repercutir pela Terra. O Israel de Deus permanecia com os olhos fixos para cima, ouvindo as palavras enquanto elas vinham da boca de Jeová e ressoavam pela Terra como estrondos do mais forte trovão. Era terrivelmente solene. No fim de cada sentença os anjos aclamavam: "Glória! Aleluia!" O rosto deles iluminava-se com a glória de Deus, e resplandeciam de glória como fazia o de Moisés quando desceu do Sinai. Os ímpios não podiam olhar para eles por causa da glória. E, quando a interminável bênção foi pronunciada sobre os que haviam honrado a Deus santificando o Seu sábado, houve uma grande aclamação de vitória sobre a besta e sua imagem. Primeiros Escritos, págs. 285 e 286.
Não tenho o mais leve conhecimento quanto ao tempo anunciado pela voz de Deus. Ouvi a hora proclamada, mas não tinha lembrança alguma daquela hora depois que saí da visão. Cenas de tal emoção, solene interesse, passaram por mim de maneira que linguagem alguma é capaz de descrever. Foi tudo viva realidade para mim, pois logo a seguir a ela, apareceu a grande nuvem branca, sobre a qual estava

26.11.11

A HERANÇA DOS SANTOS - Uma Dádiva do Senhor

Cristo, só Cristo e Sua justiça, obterão para nós um passaporte ao Céu. Carta 6b, 1890.
O coração orgulhoso esforça-se por alcançar a salvação; mas tanto o nosso título ao Céu, como nossa idoneidade para ele, encontram-se na justiça de Cristo. O Desejado de Todas as Nações, pág. 300.
Para fazermos parte da família celestial, [Cristo] tornou-Se membro da família humana. O Desejado de Todas as Nações, pág. 638.
Melhor do que um título para o mais nobre palácio da Terra é o título para as mansões que nosso Senhor foi preparar. E melhor que todas as palavras de louvor terreno, serão as do Salvador aos servos fiéis: "Vinde, benditos de Meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo." Parábolas de Jesus, pág. 374.
Por que Devemos Pensar no Mundo Futuro
Jesus tem exposto o Céu e apresenta sua glória ao nosso olhar para que a eternidade não seja omitida de nossas cogitações. The Signs of the Times, 4 de abril de 1895.
Tendo em vista as realidades eternas, cultivaremos habitualmente pensamentos da presença de Deus. Isto será um escudo contra a incursão do inimigo; dará força e certeza, e elevará a alma acima do temor. Respirando a atmosfera celeste, não absorveremos o ar viciado do mundo. ...
Jesus vem apresentar as vantagens e bela imagem do celestial, para que as atrações do Céu se tornem familiares aos pensamentos, e o salão da memória seja guarnecido de quadros de beleza celeste e eterna. ...
O Grande Mestre dá ao homem uma visão do mundo futuro. Trá-lo, com seus atraentes bens, ao alcance da vista. ... Se Ele pode fixar a mente na vida futura e suas bem-aventuranças, em comparação com os interesses temporais deste mundo, o chocante contraste fica profundamente gravado no espírito, absorvendo o coração e alma e todo o ser. Nossa Alta Vocação (Meditações Matinais, 1962), págs. 285 e 286.
Os Motivos do Cristão
Motivos mais fortes e instrumentos mais poderosos não poderiam jamais ser postos em operação; as maravilhosas recompensas de fazer o bem, o gozo do Céu, a sociedade dos anjos, a comunhão e o amor de Deus e Seu Filho, o enobrecimento e dilatação de todas as nossas faculdades através dos séculos da eternidade - acaso não são, estes, poderosos incentivos e encorajamentos para nos impelir a consagrar ao nosso Criador e Redentor os mais amantes serviços do coração? Caminho a Cristo, pág. 21.
Se pudermos encontrar-nos com Jesus em paz e ser salvos, salvos para sempre, seremos os seres mais felizes. Oh! estar finalmente no lar em que os ímpios deixam de perturbar e os cansados estão em paz! Carta 113, 1886.
Gosto de ver tudo que é belo na natureza, neste mundo. Penso que estaria plenamente satisfeita com a Terra, cercada das boas coisas de Deus, se ela não estivesse desfigurada pela maldição do pecado. Mas teremos novos céus e nova Terra. João viu isso em santa visão e disse: "Então ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus e Deus mesmo estará com eles." Apoc. 21:3. Oh, bendita esperança, gloriosa perspectiva! Carta 62, 1886.
Um Lugar Real e Tangível
Que fonte de alegria para os discípulos foi saber que tinham tal Amigo no Céu para interceder em seu favor!
Por meio da visível ascensão de Cristo foram alterados todos os seus conceitos e expectativas do Céu.

A HERANÇA DOS SANTOS - Homenagem às Mães Fiéis

Quando se assentar o juízo, e os livros forem abertos; quando o "bem-está" (Mat. 25:21) do grande Juiz for pronunciado, e a coroa de glória imortal, colocada na fronte do vencedor, muitos erguerão essas coroas à vista do Universo reunido e, indicando sua mãe, dirão: "Ela me fez tudo quanto sou mediante a graça de Deus. Seus ensinos, suas orações, foram abençoados quanto à minha salvação eterna." Mensagens aos Jovens, pág. 330.
Os anjos de Deus imortalizam o nome das mães cujos esforços ganharam os filhos para Jesus Cristo. Orientação da Criança, pág. 568.
A Recompensa do Ganhador de Almas
Quando os redimidos estiverem perante Deus, responderão ao chamado preciosas almas que ali estão por causa dos fervorosos e perseverantes esforços feitos em seu benefício, e das súplicas e intensa persuasão para que fujam para a Fortaleza. Dessa forma, os que neste mundo têm estado a cooperar com Deus, receberão a sua recompensa. Conselhos Sobre Saúde, pág. 357.
Quando os portais daquela linda cidade lá do alto se revolverem nos seus luzentes gonzos, e nela entrarem as hostes que observaram a verdade, coroas de glória ser-lhes-ão colocadas sobre a cabeça, e eles atribuirão a Deus honra, glória e majestade. E naquela ocasião alguns se aproximarão de vós, dizendo: "Não fossem as palavras que me proferistes bondosamente, não fossem vossas lágrimas, súplicas e diligentes esforços, e eu nunca teria visto o Rei na Sua formosura." Que recompensa é essa! Quão insignificante é o louvor de seres humanos nesta vida terrena e transitória, em comparação com as infinitas recompensas que estão reservadas aos fiéis na futura vida imortal! Words of Encouragement to Self-supporting Workers, pág. 16.
Nossos Traços de Caráter não se Alterarão
Se quereis ser santos no Céu precisais ser primeiro santos na Terra. Os traços de caráter que acalentais na vida não serão modificados pela morte ou pela ressurreição. Saireis da sepultura com a mesma disposição que manifestastes em vosso lar e na sociedade. Jesus não altera o caráter em Sua vinda. A obra de transformação tem de ser efetuada agora. Nossa vida diária está determinando o nosso destino. Precisamos arrepender-nos dos defeitos de caráter, vencê-los pela graça de Cristo e formar um caráter simétrico neste período de prova, a fim de que sejamos habilitados para as mansões lá do alto. Manuscript Releases, vol. 13, pág. 82.
A Calma e Afetuosa Atmosfera do Céu
A paz e a harmonia das cortes celestiais não serão perturbadas pela presença de alguém que seja rude ou indelicado. Testimonies, vol. 8, pág. 140.
No Céu tudo é nobre e elevado. Todos buscam o bem e a felicidade dos outros. Ninguém se importa e preocupa consigo mesmo. A principal alegria de todos os seres santos é ver a alegria e a felicidade dos que se encontram ao seu redor. Testimonies, vol. 2, pág. 239.
Parecia-me estar ali onde tudo era paz, aonde não podiam chegar os turbulentos conflitos terrestres - o Céu, um reino de justiça em que se congregam todos os santos, puros e bem-aventurados, milhares de milhares e

25.11.11

A MENSAGEM TRIUNFANTE

O fim está perto, aproximando-se imperceptivelmente, como o silencioso aproximar de um ladrão de noite. Conceda o Senhor que não fiquemos por mais tempo a dormir como fazem os outros, mas que vigiemos e sejamos sóbrios. A verdade há de em breve triunfar gloriosamente, e todos quantos agora escolhem ser cooperadores de Deus, com ela triunfarão. O tempo é curto; vem logo a noite, em que homem algum pode trabalhar. Testimonies, vol. 9, pág. 135.
Conversão Como no Pentecoste
Aproxima-se o tempo em que haverá tantos conversos em um dia como houve no dia de Pentecoste, depois de os discípulos haverem recebido o Espírito Santo. Review and Herald, 29 de junho de 1905.
Milhares Ainda Virão Para a Luz
Muitos têm deixado o convite evangélico passar desatendido; foram provados e experimentados; mas enormes obstáculos, qual montanhas, pareciam avolumar-se diante deles, obstruindo-lhes o progresso. Por meio de fé, perseverança e coragem, muitos transporão esses entraves e avançarão para a gloriosa luz.
Quase inconscientemente, ergueram-se barreiras no caminho reto e estreito; colocaram-se pedras de tropeço na estrada; estas serão afastadas daí. As salvaguardas que falsos pastores têm lançado em torno de seus rebanhos, tornar-se-ão em nada; milhares virão para a luz, e trabalharão para difundir a luz. Os seres celestes unir-se-ão com os instrumentos humanos. Assim animada, a igreja levantar-se-á e resplandecerá, pondo todas as suas santificadas energias no combate; assim se cumpre o desígnio de Deus; recuperam-se as pérolas perdidas.
Os profetas divisaram a distância essa grande obra, e possuídos da inspiração do momento, traçaram a maravilhosa descrição das coisas ainda por acontecer. Review and Herald, 23 de junho de 1895.
Muitos Apóstatas Voltarão
Quando romper realmente sobre nós a tempestade da perseguição, as ovelhas verdadeiras ouvirão a voz do Pastor verdadeiro. Empregar-se-ão abnegados esforços para salvar os perdidos, e muitos dos que se extraviaram do redil voltarão a seguir o grande Pastor. O povo de Deus unir-se-á, apresentando frente unida

23.11.11

O Povo que Guarda os Mandamentos de Deus

Todo o céu tem olhado com profundo interesse para os que pretendem ser o povo que guarda os mandamentos de Deus. Eis aqui o povo que deveria ser capaz de reivindicar todas as ricas promessas de Deus; que deveria avançar de glória em glória e de força em força; que deveria estar em condições de trazer glória a Deus nas obras praticadas por eles. Jesus disse: "Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos Céus." Mat. 5:16.
Temos recebido a rica bênção de Deus, mas não devemos parar aqui. Devemos captar cada vez mais os raios divinos da luz do Céu. Devemos colocar-nos exatamente onde possamos receber a luz e refleti-la, em sua glória, sobre o caminho dos outros. Nunca houve um tempo em que poderíamos ter mais coragem e confiança na obra do que no tempo presente. Há muitos em nosso mundo que não guardam os mandamentos de Deus, nem pretendem fazê-lo, e que, no entanto, reivindicam todas as Suas bênçãos. Estão dispostos a aceitar Suas promessas e apossar-se delas sem atentar para as condições em que elas se baseiam. Não têm direito às bênçãos reivindicadas por eles.
Por que, porém, não deveriam os que guardam os Seus mandamentos apegar-se às promessas que foram dadas aos filhos de Deus? Podemos ver a justiça de Cristo na lei. Na cruz do Calvário "a misericórdia e a

18.11.11

Como Saber se Deus Está Guiando

Deparareis, como eu, com pessoas que professam ser santificadas e santas. Ora, essa doutrina encerra uma influência sedutora. Elas vos relatarão maravilhosos exercícios mentais para mostrar-vos que o Senhor as está guiando e ensinando. Como, então, podeis saber se o Senhor as está guiando? Bem, há uma prova: "À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta Palavra, nunca verão a alva." Isa. 8:20.
Se é suscitada a hostilidade do coração humano quando é mencionado o Senhor, o grande Jeová, podeis saber que a pessoa não tem ligação com Deus. As pessoas podem alegar que têm grande fé em Jesus e que não se pode fazer coisa alguma que não seja efetuada por Cristo. Pois bem, quando Cristo despertar os mortos, dependerá inteiramente de vosso procedimento se tereis uma ressurreição para a vida eterna ou uma ressurreição para a condenação eterna. Assim, eles misturam todas estas verdades com o erro, e não podem dizer o que é verdade; e se forem convidados a sentar-se e examinar as Escrituras convosco, para ver o que diz o Senhor, eu nunca soube de um caso em que a resposta não fosse que eles não tinham necessidade de examinar as Escrituras, pois o Senhor lhes dizia o que deviam fazer.
A voz de Deus nos está falando por meio de Sua Palavra, e há muitas vozes que serão ouvidas por nós; mas Cristo afirmou que devemos acautelar-nos dos que dirão: "Eis aqui o Cristo, ou: Ei-Lo ali." Mar. 13:21. Por conseqüência, como saberemos que eles não têm a verdade, a não ser que levemos tudo às Escrituras? Cristo recomendou que nos acautelemos dos falsos profetas que se nos apresentam em Seu nome, dizendo que eles são o Cristo. Ora, se adotásseis o ponto de vista de que não é importante compreenderdes as Escrituras por vós mesmos, estaríeis em perigo de ser desencaminhados por essas doutrinas. Cristo disse que haverá um grupo de pessoas que dirá no dia do juízo executivo: "Senhor, Senhor, não profetizamos nós em Teu nome? E, em Teu nome, não expulsamos demônios? E, em Teu nome, não fizemos muitas maravilhas?" Mat. 7:22. Mas Cristo replicará: "Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniqüidade." Mat. 7:23.
Pois bem, precisamos compreender o que é o pecado - a saber, que ele é a transgressão da lei de Deus. Essa é a única definição dada nas Escrituras. Vemos, portanto, que os que pretendem ser guiados por Deus, mas se afastam dEle e de Sua lei, não examinam as Escrituras. O Senhor, porém, guiará a Seu povo; pois Ele diz que Suas ovelhas O seguirão se ouvirem Sua voz, mas não seguirão o estranho. Portanto, compete-nos compreender profundamente as Escrituras. E não precisaremos indagar se os outros têm a verdade, pois isto será visto em seu caráter.
Satanás Operará Milagres.
Aproxima-se o tempo em que Satanás operará milagres bem à vossa vista, alegando ser o Cristo; e se os vossos pés não estiverem firmemente estabelecidos na verdade de Deus, sereis então desviados de vosso fundamento. A única segurança para vós está em buscar a verdade como a tesouros escondidos. Cavai em busca da verdade como o faríeis por tesouros na Terra, e apresentai a Palavra de Deus, a Bíblia, perante vosso Pai celestial, dizendo: "Ilumina-me; ensina-me o que é verdade."
E quando Seu Santo Espírito entrar em vosso coração, para inculcar a verdade em vossa alma, não a deixareis sair com facilidade. Tendes obtido tal experiência em examinar as Escrituras que todo ponto é estabelecido. E é importante que examineis as Escrituras continuamente. Deveis abastecer a mente com a Palavra de Deus; pois podeis ser separados e colocados onde não tereis o privilégio de reunir-vos com os filhos de Deus. Então precisareis dos tesouros da Palavra de Deus escondidos em vosso coração, e quando a oposição irromper ao vosso redor, tereis de levar tudo às Escrituras.
Fé e Obras, p. 56, E.G.White

16.11.11

Não Excitamento Nem Sensacionalismo

Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência, linguagem sadia e irrepreensível, para que o adversário seja envergonhado, não tendo indignidade nenhuma que dizer a nosso respeito. Tito 2:7 e 8


O Senhor tem um trabalho para fazerdes, e se atenderdes a Sua voz, não sereis deixados em trevas. O Salvador diz: "As Minhas ovelhas ouvem a Minha voz; Eu as conheço, e elas Me seguem." João 10:27. "De modo nenhum seguirão o estranho, ... porque não conhecem a voz dos estranhos." João 10:5. Estou certa de que o Senhor vos está revelando a perfeição e plenitude da obra expiatória, para que todo o vosso coração fique repleto de amor e gratidão, e possais revelar a outros o que o Senhor vos está revelando. A imagem de Cristo gravada no coração é refletida no caráter, na vida prática, dia a dia, porque representamos um Salvador pessoal.

O Espírito Santo é prometido a todos os que O pedirem. Quando examinais as Escrituras, o Espírito Santo está ao vosso lado, personificando a Jesus Cristo. A verdade é um princípio vivo, feito para brilhar em preciosa clareza ao entendimento, e então, oh! então, é tempo de falar palavras do Cristo que vive. "De Deus somos cooperadores." I Cor. 3:9. Cristo disse à mulher de Samaria: "Se conheceras o dom de Deus e quem é o que te pede: Dá-Me de beber, tu Lhe pedirias, e Ele te daria água viva. ... Uma fonte a jorrar para a vida eterna." João 4:10 e 14.

Os que têm a efusão do evangelho de Cristo, que advém do coração imbuído de Seu Santo Espírito, transmitirão luz, conforto e esperança a corações que têm fome e sede de justiça. O que queremos criar não é excitação, mas uma reflexão profunda e fervorosa, a fim de que as pessoas que escutam, façam uma obra sólida, verdadeira, correta, genuína, que seja tão duradoura quanto a eternidade. Não temos ânsia de excitação, de sensacionalismo; quanto menos disso tivermos, tanto melhor. O raciocínio tranqüilo e fervoroso, com base nas Escrituras, é precioso e frutífero. Nisto consiste o segredo do êxito, na pregação de um Salvador vivo, pessoal, de maneira tão simples e ardorosa que, pela fé, as pessoas se apossem do poder da Palavra da Vida. The Paulson Collection, págs. 101 e 102

11.11.11

FÉ E OBRAS

A fé sem obras é como uma vela
apagada.
"Sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que Se torna galardoador dos que O buscam." Heb. 11:6. No mundo cristão há muitos que alegam que tudo quanto é necessário para a salvação é ter fé; as obras não são nada; a única coisa essencial é a fé. Mas a Palavra de Deus nos diz que a fé, se não tiver obras, por si só está morta. Muitos recusam obedecer aos mandamentos de Deus; dão, porém, muita importância à fé. Mas a fé precisa ter um fundamento.
Todas as promessas de Deus são feitas sob condições. Se fazemos Sua vontade, se andamos na verdade, então podemos pedir o que quisermos, e nos será feito. Enquanto procurarmos diligentemente ser obedientes, Deus ouvirá nossas petições; mas Ele não nos abençoará na desobediência. Se resolvemos desobedecer a Seus mandamentos, podemos exclamar: "Fé, fé, tão-somente tende fé!", e a segura Palavra de Deus dará a resposta: "A fé sem as obras é morta." Tia. 2:20. Semelhante fé será apenas como o bronze que soa e como o címbalo que retine. A fim de receber os benefícios da graça de Deus precisamos fazer a nossa parte; precisamos labutar fielmente e produzir frutos dignos do arrependimento.
Somos cooperadores de Deus. Não deveis sentar-vos indolentemente, aguardando uma grande ocasião para realizar importante obra para o Mestre. Não deveis negligenciar o dever que se acha diretamente em vosso caminho, mas deveis aproveitar as pequenas oportunidades que surgem ao vosso redor. ...
Lutar e Esforçar-se
Devemos fazer tudo que pudermos, de nossa parte, para combater o bom combate da fé. Devemos lutar, labutar e esforçar-nos por entrar pela porta estreita. Sempre devemos pôr o Senhor diante de nós. Com mãos limpas, com coração puro, temos de procurar honrar a Deus em todos os nossos caminhos. Foi-nos provido auxílio nAquele que é poderoso para salvar. O espírito de verdade e luz nos vivificará e renovará por suas misteriosas atuações; pois todo o nosso progresso espiritual vem de Deus, e não de nós mesmos. O verdadeiro obreiro terá poder divino para ajudá-lo, mas o ocioso não será sustentado pelo Espírito de Deus.
Em certo sentido somos deixados na dependência de nossas próprias energias; devemos procurar diligentemente ser zelosos e arrepender-nos, limpar as mãos e purificar o coração de toda contaminação; devemos alcançar a norma mais elevada, crendo que Deus nos ajudará em nossos esforços. Precisamos buscar, se queremos achar, e buscar com fé; temos de bater, para que nos seja aberta a porta. A Bíblia ensina que tudo quanto se relaciona com nossa salvação depende de nossa própria conduta. Se perecermos, a responsabilidade recairá inteiramente sobre nós mesmos. Tendo sido feita a provisão e se aceitarmos as condições de Deus, podemos tomar posse da vida eterna. Temos de ir a Cristo com fé, temos de ser diligentes e confirmar a nossa vocação e eleição.
O perdão do pecado é prometido àquele que se arrepende e crê; a coroa da vida será a recompensa daquele que for fiel até o fim. Podemos crescer na graça aproveitando a graça que já temos. Devemos manter-nos incontaminados do mundo se quisermos ser achados irrepreensíveis no dia de Deus. A fé e as obras andam de mãos dadas; elas atuam harmoniosamente na obra de vencer. As obras sem fé são mortas, e a fé sem obras é inoperante. As obras nunca nos salvarão; é o mérito de Cristo que será eficaz em nosso favor. Mediante a fé nEle, Cristo tornará todos os nossos esforços imperfeitos aceitáveis a Deus. A fé que precisamos ter não é uma fé indolente; a fé que salva é aquela que opera pelo amor e purifica o ser. Quem quer levantar a Deus mãos santas, sem ira e sem rancor, andará inteligentemente no caminho dos mandamentos de Deus.
Para termos perdão de nossos pecados, precisamos ter primeiro uma compreensão do que é o pecado, a fim de que possamos arrepender-nos e produzir frutos dignos do arrependimento. Temos de ter um sólido fundamento para a nossa fé; ela deve estar baseada na Palavra de Deus, e seus resultados serão vistos na obediência à expressa vontade de Deus. Diz o apóstolo: "Sem a... [santidade] ninguém verá o Senhor." Heb. 12:14.
A fé e as obras nos manterão bem-equilibrados e nos tornarão bem-sucedidos na obra de aperfeiçoar o caráter cristão. Jesus declara: "Nem todo o que Me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos Céus." Mat. 7:21. Falando do alimento temporal, disse o apóstolo: "Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto: que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também." II Tess. 3:10. A mesma regra se aplica a nossa nutrição espiritual; se alguém quer ter o pão da vida eterna, faça esforços para obtê-lo.
Estamos vivendo num importante e interessante período da história terrestre. Necessitamos de mais fé do que tivemos até agora; necessitamos de mais firme apego ao alto. Satanás está trabalhando com todo o poder para obter a vitória sobre nós, pois sabe que tem pouco tempo para trabalhar. Paulo desenvolvia sua salvação com temor e tremor; e não devemos temer que, sendo-nos deixada a promessa, suceda parecer que algum de nós tenha falhado e demonstremos ser indignos da vida eterna? Devemos vigiar em oração, fazendo desmedido esforço para entrar pela porta estreita.
Jesus Supre Nossa Deficiência
Não há desculpa para o pecado ou para a indolência. Jesus vai à frente e quer que sigamos os Seus passos. Ele sofreu, Ele Se sacrificou como nenhum de nós pode fazê-lo, para que pudesse colocar a salvação ao nosso alcance. Não precisamos ficar desalentados. Jesus veio a nosso mundo trazer poder divino ao homem, para que por meio de Sua graça possamos ser transformados à Sua semelhança.
Se está no coração obedecer a Deus, se são feitos esforços nesse sentido, Jesus aceita esta disposição e esforço como o melhor serviço do homem, e supre a deficiência com Seu mérito divino. Ele não aceitará os que alegam ter fé nEle e no entanto são desleais ao mandamento de Seu Pai. Muito ouvimos acerca de fé, mas precisamos ouvir muito mais acerca de obras. Muitos estão a enganar a própria alma, vivendo uma religião fácil, acomodatícia, sem cruz.
Mas diz Jesus: "Se alguém quiser vir após Mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-Me." Mat. 16:24.
Fé e Obras - E.G.White

30.10.11

Cristo, Justiça Nossa

"Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça." I João 1:9.
Deus requer que confessemos nossos pecados e perante Ele humilhemos o coração; devemos, porém, ao mesmo tempo ter confiança nEle como um terno Pai, que não abandona aqueles que nEle põem a confiança. Muitos dentre nós andam pela vista, e não pela fé. Cremos nas coisas que se vêem, mas não avaliamos as preciosas promessas que nos são dadas na Palavra de Deus; e no entanto não podemos desonrar a Deus mais decididamente do que mostrando que desconfiamos do que Ele diz, e pomos em dúvida se o Senhor é sincero para conosco ou nos está enganando.
Deus não Se desanima conosco por causa de nossos pecados. Podemos cometer erros e ofender o Seu Espírito; mas quando nos arrependemos e vamos ter com Ele com o coração contrito, Ele não nos faz voltar. Há empecilhos a serem removidos. Têm-se acariciado sentimentos errados, e tem havido orgulho, presunção, impaciência e murmurações. Tudo isso nos separa de Deus. Os pecados devem ser confessados; tem de haver mais profunda obra de graça no coração. Os que se sentem fracos e desanimados podem tornar-se fortes varões de Deus e fazer nobre trabalho pelo Mestre. Devem, porém, trabalhar de um ponto de vista elevado; não devem ser influenciados por quaisquer motivos egoístas.
Os Méritos de Cristo, Nossa Única Esperança
Temos de aprender na escola de Cristo. Coisa alguma senão a Sua justiça pode dar-nos direito a uma única das bênçãos do concerto da graça. Por muito tempo desejamos e procuramos obter essas bênçãos, mas não as recebemos porque temos acariciado a idéia de que poderíamos fazer alguma coisa para nos tornar dignos delas. Não temos olhado para fora de nós mesmos, crendo que Jesus é um Salvador vivo. Não devemos pensar que nossa própria graça e méritos nos salvem; a graça de Cristo é nossa única esperança de salvação. Por meio de Seu profeta promete o Senhor: "Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que Se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar." Isa. 55:7. Temos de crer na clara promessa, e não aceitar os sentimentos em lugar da fé. Quando confiarmos plenamente em Deus, quando nos apoiarmos nos méritos de Jesus como Salvador que perdoa os pecados, receberemos todo o auxílio que possamos desejar.
Olhamos para nós mesmos, como se tivéssemos poder para nos salvar; mas Jesus morreu por nós porque somos incapazes de isso fazer. NEle está nossa esperança, nossa justificação, nossa justiça. Não devemos ficar desanimados, temendo não termos um Salvador, ou que Ele não tenha pensamentos de misericórdia para conosco. Agora mesmo está Ele prosseguindo em Sua obra em nosso favor, convidando-nos para nos chegarmos a Ele em nosso desamparo, e sermos salvos. Desonramo-Lo por nossa incredulidade. É espantoso como tratamos o melhor de nossos amigos, quão pouca confiança depositamos nAquele que é capaz de nos salvar perfeitamente, e que nos deu toda prova de Seu grande amor.
Meus irmãos, porventura esperais que vosso mérito vos recomende ao favor de Deus, pensando que tendes de estar isentos de pecado antes de poder confiar em Seu poder para salvar? Se esta é a luta que se processa em vosso espírito, receio que não haveis de obter força, desanimando-vos afinal.
"Olhai e Vivei"
No deserto, quando o Senhor permitiu que serpentes venenosas picassem os rebeldes israelitas, Moisés foi instruído a levantar uma serpente ardente e ordenar a todos os feridos que olhassem para ela, a fim de viverem. Muitos, porém, não viram auxílio nesse remédio designado pelo Céu. Os mortos e moribundos rodeavam-nos por toda parte, e bem sabiam que sem o auxílio divino sua sorte estava selada; mas lamentavam seus ferimentos, suas dores e morte certa, até que se lhes esvaíssem as forças e os olhos se tornavam vidrados, quando podiam ter recebido cura instantânea.
"Como Moisés levantou a serpente no deserto", assim o Filho do homem foi "levantado; para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna." João 3:14 e 15. Se sois conscientes de vossos pecados, não dediqueis todas as vossas faculdades a lamentá-los, mas olhai e vivei. Jesus é nosso único Salvador; e embora milhões de pessoas que carecem de cura rejeitem a misericórdia por Ele oferecida, ninguém que confie em Seus méritos será deixado a perecer. Conquanto reconheçamos nosso estado de desamparo sem Cristo, não nos devemos desanimar; devemos confiar num Salvador crucificado e ressurreto. Pobre alma, desanimada e ferida do pecado, olha e vive! Jesus empenhou Sua palavra; Ele salvará a todos os que se chegarem a Ele.
Vinde a Jesus, e tereis descanso e paz. Podeis ter agora mesmo essa bênção. Satanás sugere que sois desamparados, que não podeis abençoar-vos a vós mesmos. É verdade; sois desamparados. Mas exaltai a Jesus diante dele: "Tenho um Salvador ressurgido. NEle confio, e Ele nunca permitirá que eu seja confundido. Em Seu nome triunfarei. Ele é minha justiça e minha coroa de glória." Que ninguém aqui julgue que seu caso seja sem esperança; porque não é. Podeis ver que sois pecadores e estais arruinados; mas é justamente por esse motivo que precisais de um Salvador. Se tendes pecados a confessar, não percais tempo. Estes momentos são ouro. "Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo, para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça." I João 1:9. Os que têm
fome e sede de justiça serão fartos, pois Jesus o prometeu. Precioso Salvador! Seus braços estão abertos para receber-nos, e Seu grande coração de amor está à espera para nos abençoar.
Alguns parecem julgar que têm de estar sob prova, devendo demonstrar ao Senhor que estão reformados, antes de poder invocar Suas bênçãos. Mas estes podem reclamar a bênção agora mesmo. Precisam de Sua graça, do Espírito de Cristo, para serem ajudados em suas fraquezas, ou do contrário não podem formar um caráter cristão. Jesus fica feliz quando vamos a Ele tal qual estamos - pecadores, desamparados, dependentes.
Arrependimento, Dom de Deus
O arrependimento, assim como o perdão, é dom de Deus por meio de Cristo. É pela influência do Espírito Santo que somos convencidos do pecado, e sentimos nossa necessidade de perdão. Ninguém, senão os contritos, é perdoado; mas é a graça de Deus que torna o coração penitente. Ele conhece todas as nossas fraquezas e enfermidades, e nos ajudará.
Alguns que, pelo arrependimento e confissão, se achegam a Deus, e mesmo crêem que seus pecados estão perdoados, deixam de reclamar, como deviam, as promessas de Deus. Não vêem que Jesus é um Salvador sempre presente; e não estão dispostos a confiar a Ele a guarda de sua alma, contando com Ele para o aperfeiçoamento da obra da graça começada em seu coração. Conquanto pensem que se estão entregando a Deus, têm ainda grande dose de presunção. Há pessoas conscienciosas que confiam parcialmente em Deus, e parcialmente em si mesmas. Não esperam em Deus para ser guardadas por Seu poder, mas confiam na vigilância contra a tentação e no cumprimento de certos deveres para serem por Ele aceitas. Não há vitórias nessa espécie de fé. Essas pessoas labutam sem propósito algum; têm a alma em contínua escravidão, e só encontrarão descanso quando depuserem seus fardos aos pés de Jesus.
Há necessidade de constante vigilância e de fervorosa e terna dedicação; isso, porém, virá naturalmente, se a alma é guardada pelo poder de Deus, mediante a fé. Nada podemos fazer, absolutamente nada, para nos recomendar ao favor divino. Não devemos absolutamente confiar em nós mesmos nem em nossas boas obras; mas quando, como seres erradios e pecadores, nos chegamos a Cristo, encontramos descanso em Seu amor. Deus aceitará a cada um dos que se chegam a Ele, confiando inteiramente nos méritos de um Salvador crucificado. Brota o amor no coração. Pode não haver êxtase de sentimentos, mas haverá uma duradoura e pacífica confiança. Todo peso se tornará leve; pois leve é o jugo imposto por Cristo. O dever torna-se um deleite, e um prazer o sacrifício. O caminho que antes parecia envolta em trevas, torna-se iluminada pelos raios do Sol da Justiça. Isso é andar na luz, como Cristo na luz está. Mensagens Escolhidas, vol. 1, págs. 350-354.
FÉ E OBRAS, PS. 35-37
E.G.White

26.10.11

FÉ E OBRAS

"Sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que Se torna galardoador dos que O buscam." Heb. 11:6. No mundo cristão há muitos que alegam que tudo quanto é necessário para a salvação é ter fé; as obras não são nada; a única coisa essencial é a fé. Mas a Palavra de Deus nos diz que a fé, se não tiver obras, por si só está morta. Muitos recusam obedecer aos mandamentos de Deus; dão, porém, muita importância à fé. Mas a fé precisa ter um fundamento.
Todas as promessas de Deus são feitas sob condições. Se fazemos Sua vontade, se andamos na verdade, então podemos pedir o que quisermos, e nos será feito. Enquanto procurarmos diligentemente ser obedientes, Deus ouvirá nossas petições; mas Ele não nos abençoará na desobediência. Se resolvemos desobedecer a Seus mandamentos, podemos exclamar: "Fé, fé, tão-somente tende fé!", e a segura Palavra de Deus dará a resposta: "A fé sem as obras é morta." Tia. 2:20. Semelhante fé será apenas como o bronze que soa e como o címbalo que retine. A fim de receber os benefícios da graça de Deus precisamos fazer a nossa parte; precisamos labutar fielmente e produzir frutos dignos do arrependimento.
Somos cooperadores de Deus. Não deveis sentar-vos indolentemente, aguardando uma grande ocasião para realizar importante obra para o Mestre. Não deveis negligenciar o dever que se acha diretamente em vosso caminho, mas deveis aproveitar as pequenas oportunidades que surgem ao vosso redor. ...
Devemos fazer tudo que pudermos, de nossa parte, para combater o bom combate da fé. Devemos lutar, labutar e esforçar-nos por entrar pela porta estreita. Sempre devemos pôr o Senhor diante de nós. Com mãos limpas, com coração puro, temos de procurar honrar a Deus em todos os nossos caminhos. Foi-nos provido auxílio nAquele que é poderoso para salvar. O espírito de verdade e luz nos vivificará e renovará por suas misteriosas atuações; pois todo o nosso progresso espiritual vem de Deus, e não de nós mesmos. O verdadeiro obreiro terá poder divino para ajudá-lo, mas o ocioso não será sustentado pelo Espírito de Deus.
Em certo sentido somos deixados na dependência de nossas próprias energias; devemos procurar diligentemente ser zelosos e arrepender-nos, limpar as mãos e purificar o coração de toda contaminação; devemos alcançar a norma mais elevada, crendo que Deus nos ajudará em nossos esforços. Precisamos buscar, se queremos achar, e buscar com fé; temos de bater, para que nos seja aberta a porta. A Bíblia ensina que tudo quanto se relaciona com nossa salvação depende de nossa própria conduta. Se perecermos, a responsabilidade recairá inteiramente sobre nós mesmos. Tendo sido feita a provisão e se aceitarmos as condições de Deus, podemos tomar posse da vida eterna. Temos de ir a Cristo com fé, temos de ser diligentes e confirmar a nossa vocação e eleição.
O perdão do pecado é prometido àquele que se arrepende e crê; a coroa da vida será a recompensa daquele que for fiel até o fim. Podemos crescer na graça aproveitando a graça que já temos. Devemos manter-nos incontaminados do mundo se quisermos ser achados irrepreensíveis no dia de Deus. A fé e as obras andam de mãos dadas; elas atuam harmoniosamente na obra de vencer. As obras sem fé são mortas, e a fé sem obras é inoperante. As obras nunca nos salvarão; é o mérito de Cristo que será eficaz em nosso favor. Mediante a fé nEle, Cristo tornará todos os nossos esforços imperfeitos aceitáveis a Deus. A fé que precisamos ter não é uma fé indolente; a fé que salva é aquela que opera pelo amor e purifica o ser. Quem quer levantar a Deus mãos santas, sem ira e sem rancor, andará inteligentemente no caminho dos mandamentos de Deus.
Para termos perdão de nossos pecados, precisamos ter primeiro uma compreensão do que é o pecado, a fim de que possamos arrepender-nos e produzir frutos dignos do arrependimento. Temos de ter um sólido fundamento para a nossa fé; ela deve estar baseada na Palavra de Deus, e seus resultados serão vistos na obediência à expressa vontade de Deus. Diz o apóstolo: "Sem a... [santidade] ninguém verá o Senhor." Heb. 12:14.
A fé e as obras nos manterão bem-equilibrados e nos tornarão bem-sucedidos na obra de aperfeiçoar o caráter cristão. Jesus declara: "Nem todo o que Me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos Céus,
mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos Céus." Mat. 7:21. Falando do alimento temporal, disse o apóstolo: "Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto: que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também." II Tess. 3:10. A mesma regra se aplica a nossa nutrição espiritual; se alguém quer ter o pão da vida eterna, faça esforços para obtê-lo.
Estamos vivendo num importante e interessante período da história terrestre. Necessitamos de mais fé do que tivemos até agora; necessitamos de mais firme apego ao alto. Satanás está trabalhando com todo o poder para obter a vitória sobre nós, pois sabe que tem pouco tempo para trabalhar. Paulo desenvolvia sua salvação com temor e tremor; e não devemos temer que, sendo-nos deixada a promessa, suceda parecer que algum de nós tenha falhado e demonstremos ser indignos da vida eterna? Devemos vigiar em oração, fazendo desmedido esforço para entrar pela porta estreita
Fé e Obras
E.G.White

16.10.11

A ARTE DE COZINHAR SAUDÁVEL

É pecado pôr na mesa alimento mal preparado, porquanto a questão da comida diz respeito ao bem-estar de todo o organismo. O Senhor deseja que Seu povo aprecie a necessidade de alimento preparado de maneira a não acidificar o estômago, tornando assim azedo o temperamento. Lembremo-nos de que há religião prática em um pão bem feito.
O Conhecimento Culinário Vale Dez TalentosNão seja considerado o trabalho culinário uma espécie de servidão. Que seria dos habitantes do mundo se todos quantos se ocupam na cozinha viessem a abandonar seu trabalho com a frívola desculpa de que ele não era suficientemente honroso? Cozinhar pode ser olhado como menos desejável que outros ramos de serviço, mas na realidade é uma ciência mais valiosa que todas as outras. Assim considera Deus o preparo da comida saudável. Tem alta estima por aqueles que fazem obra fiel em preparar alimento saudável e apetecível. A pessoa que entende da arte de preparar devidamente a comida, e se serve desse conhecimento, é mais digna de louvor do que as que se empenham em qualquer outro ramo de trabalho. Este talento deve ser considerado como valendo dez talentos; pois seu justo emprego tem muito que ver com a conservação do organismo humano em estado saudável. Visto estar tão inseparavelmente ligado com a vida e a saúde, é o mais valioso de todos os dons. Manuscrito 95, 1901.
O Respeito Devido à Cozinheira
Prezo minha costureira, dou valor a minha secretária; minha cozinheira, porém, que sabe bem a maneira de preparar a comida para manutenção da vida e nutrição do cérebro, dos ossos e músculos, ocupa o mais importante lugar entre os ajudantes de minha família. Testimonies, vol. 2, pág. 370.
Alguns que aprendem a arte da costura, da composição, da revisão, da contabilidade ou do magistério, consideram-se demasiado aristocratas para se associarem com uma cozinheira.
Essas idéias têm penetrado quase todas as classes da sociedade. A cozinheira é levada a sentir que sua ocupação é de molde a rebaixá-la na escala social, e que não deve esperar associar-se em nível de igualdade com a família. Surpreender-vos-eis então se moças inteligentes procuram outro emprego? Admira que haja tão poucas cozinheiras educadas? O que admira é que haja tantas que se submetam a esse tratamento.
A cozinheira ocupa lugar importante na vida doméstica. Prepara o alimento a ser introduzido no estômago, a formar o cérebro, os ossos, os músculos. A saúde de todos os membros da família depende em grande parte de sua habilidade e inteligência. Os deveres domésticos nunca hão de receber a justa atenção enquanto os que os desempenham fielmente não forem tidos na devida consideração. Christian Temperance and Bible Hygiene, pág. 74.
Há muitas moças que se casaram e têm família, as quais pouco conhecimento prático têm dos deveres que recaem sobre a esposa e mãe. Sabem ler, e tocar um instrumento de música; mas não sabem cozinhar. Não

4.10.11

CRISTO: O NOSSO AMÁVEL CONSOLADOR E RESTAURADOR

Uma palestra da Sra. Ellen G. White ministrada no Sanatório St. Helena (hoje Hospital Santa Helena), em 27 de março de 1901.
Sou grata ao Senhor pelo privilégio de me reunir com meus amigos aqui, mais uma vez, com alguns dos quais eu me encontrei antes, e muitos dos quais eu não conhecia. Temos o prazer de conhecer um ao outro, e quanto mais estamos familiarizados com o Senhor, mais vamos apreciar aqueles por quem Ele deu a Sua vida.
Devemos constantemente valorizar e honrar aquele que tem nos honrado e nos envolvido com seu longo braço humano, enquanto que com Seu braço divino Ele segura no trono do Infinito. Assim, Ele tem ligado o homem finito com o Deus infinito. Este mundo pelo pecado foi separado do céu. Cristo morreu para que o abismo pudesse ser superado. A única maneira em que homens e mulheres poderiam entrar em posse da vida eterna, era Cristo viver e morrer nesta terra.
Eu amo o meu Salvador. Eu dei minha vida ao Seu serviço, e nunca vi o momento em que eu poderia ter vergonha dele. Eu o amo, porque tenho dEle provado, e sei que Ele fará tudo o que Ele prometeu fazer. Ele deu Sua vida por mim, e tenho dado tudo o que tenho a ele. Eu me sinto tão grata por que eu tenho 73 anos de idade, e ainda tenho forças para servir a Deus, falando de Seu amor para aqueles que o conhecem e para aqueles que não o conhecem.
Pouco antes de Cristo deixar aos Seus discípulos, antecipando o julgamento e desapontamento que iriam

30.9.11

CRISTO, NOSSA JUSTIÇA

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 João 1:9).

Deus exige que nós confessemos os nossos pecados, e humilhemos nosso coração diante dele, e, ao mesmo tempo, confiemos nEle como um amoroso Pai, que não abandona aqueles que põem sua confiança nEle. Muitos de nós andamos por vista, e não pela fé. Acreditando nas coisas que são vistas, mas não apreciando as preciosas promessas dadas pela palavra de Deus. Não há forma de desonrar mais decididamente a Deus do que mostrar que desconfiamos do que Ele diz, e questionar se o Senhor está realmente conosco ou está a nos enganar.

Podemos cometer erros, e ofender o seu Espírito, mas quando nos arrependemos, e vamos a Ele com coração contrito, ele não se desvia de nós. Há obstáculos a serem removidos. Sentimentos errados tem sido acarinhados, despertado o orgulho, a auto-suficiência, a impaciência e murmurações. Todas essas coisas nos separam de Deus. Pecados devem ser confessados, deve haver um trabalho mais profundo da graça no coração. Aqueles que se sentem fracos e desanimados podem tornar-se homens fortes de Deus, e fazerem nobre trabalho para o Mestre. Mas eles devem trabalhar a partir de um ponto de vista elevado, não devendo ser influenciados por qualquer motivo egoísta.

22.9.11

A Minha Missão, O Meu Mundo

A vida dos que se acham ligados a Deus é como perfumados atos de amor e bondade. A doçura de Cristo os permeia; Sua influência eleva e abençoa. São como árvores frutíferas. Homens e mulheres com esse tipo de caráter prestarão serviço prático, com zelosos atos de bondade e labor honesto e sistemático.
A presunção, vaidade e orgulho nunca deveriam misturar-se com o trabalho sagrado. Aqueles que se exaltam por poderem fazer algo para a causa de Deus estão em perigo de deteriorar o trabalho com seu orgulho e arruinarão sua própria alma.
Todos os que estão ligados ao trabalho de Deus deveriam tornar sua missão tão atrativa quanto possível, de maneira a não se distanciar da verdade em conseqüência de sua conduta. O eu deve ser escondido em Jesus, e aqueles que labutam para Deus devem possuir um caráter de agradável fragrância. Esse é o tempo de avançarmos com fervorosos esforços. O grande campo missionário necessita de homens e mulheres para trabalhar com esforço determinado, oração e lágrimas, semeando a preciosa semente da verdade à semelhança do Redentor, que foi o Príncipe dos missionários. Cristo deixou as cortes celestes; deixou seu alto comando e, em nosso favor, tornou-Se pobre, para que, por Sua pobreza, nos tornássemos ricos. Ele labutou em Suas vinhas entre as colinas da Galileia e, finalmente, regou com Seu próprio sangue a semente que semeara. Quando a colheita da terra for reunida no celeiro celeste e Cristo contemplar Seus santos redimidos, “verá o fruto do penoso trabalho de Sua alma e ficará satisfeito”.
Nosso trabalho consiste em espalhar a luz da verdade e promover a obra de reforma moral, para elevar, enobrecer e abençoar a humanidade.
Aquele que concede e amplia as habilidades dos que desenvolveram sabiamente os talentos a eles confiados, tem prazer em reconhecer o serviço de Seu povo, crentes no Amado, em cuja força e graça eles realizam a obra. Os que procuram desenvolver e aperfeiçoar o caráter cristão por meio de suas habilidades e boas obras, semeando a semente da verdade ao longo de todos os rios, colherão o que semearam. O trabalho iniciado na Terra alcançará sua consumação na vida perfeita e santa, que perdurará pela eternidade. Requer-se abnegação e sacrifício no cultivo do coração que realiza a obra de Cristo, e será infinitamente recompensado pelo prêmio do eterno peso de glória, a alegria da vida medida com a vida de Deus.
Vivendo por Jesus
Nenhum de nós deve ficar satisfeito por simplesmente salvar sua própria alma. Aqueles que apreciam o plano da salvação, o infinito preço pago pela redenção do homem, não viverão para si mesmos.

10.9.11

A VERDADE PRESENTE ATRAVÉS DOS SÉCULOS

I – Introdução
Sl 146:6;1 Tm 3:15;AA 12;1 Rs 17:24;Jo 10:41;18:37
2 Pd 1:12
As verdades da Bíblia são aplicáveis a todas as eras e são portanto Presente Verdade para toda geração, porém há mensagens ou verdades de caráter especial, e aplicam-se unicamente a uma geração.
Não são no entanto, de modo algum menos importantes por esse motivo, pois da aceitação ou rejeição depende para as pessoas dessa épocao salvarem ou perderem-se.
Dessa espécie era a mensagem de Noé, de um dilúvio porvir. Para a geração a que foi pregada, aquela mensagem era a Verdade Presente, para as gerações posteriores ela tem sido uma Verdade Passada.
PE 63 Há muitas verdades…
PE 87 Vi que os santos…
PE 87-88 Não deve nossa…
PE 43 Satanás está agora…
PE 58 Se a mente está…
PE 03 A pequena folha tinha…
Pv 4:18;Jo 16:12-13
GC 608,100 A pequena folha tinha…

II – A Verdade Presente Nos Dias de Adão
Gn 3:15 – Hb 1:9
Gn 3:15 – Ap 12:17
Gn 3:15 – Is 53:5
Gn 3:15 – Rm 16:20
Gn 3:15 – Ap 13:8;Rm 4:17
PP 61
2 ME 106

III – A Verdade Presente Nos Dias de Noé
Gn 6:13-14
Gn 6:5-7
Gn 6:3
Hb 11:7; 2Pd 3:6;2:5;1 Pd 3:20

IV – A Verdade Presente Nos Dias de Abraão
Gn 12:3 – Gl 3:8
Gn 22:2 – Jo 3:16
Gn 22:7 – Jo 1:29
Gn 22:9-13 – Jo 8:56

V – A Verdade Presente no Tempo de Moisés
Hb 4:2
Ex 3:7-8

VI – A Verdade Presente que Jonas Pregou
Jn 3:2-4,6,10
Mt 12:41;Lc 11:32

VII – A Verdade Presente no Tempo de João Batista
Mt 3:1-10
Jo 1:6-8,29
Lc 3:15,10,12,14

VIII – A Verdade Presente no Tempo de Cristo
Lição-Redenção. 1T 98:53 – “Havia uma Verdade Presente.. nos dias de Cristo.”
Mc 1:14-15;Mt 19:16-17;DTN 210;GC 344

IX – A Verdade Presente no Tempo dos Apóstolos
Lição-Redenção. 1T 98:53 – “Havia uma Verdade Presente… nos dias de Paulo.”
At 13:30;24:32,38;Mt 28:11-15;At 25:19;24:25

X – A Verdade Presente no Tempo dos Reformadores
Lição-Redenção 1 T 98:53 – “Há uma Verdade Presente.. nos dias de Lutero.”
Rm 1:17;GC 122,140

XI – A Verdade Presente Hoje em Nosso Tempo
Lição-Redenção 1 T 98:53 – “Há uma Verdade Presente para a igreja hoje.”
Mt 24:14;Ap 14:6-13 (DTN 609);Ap 14:14-16 – Mt 13:38-39;Ap 18:1-5
SC 153 – A Reforma de Saúde
2 ME 114 – A Obra do Quarto Anjo
CJN 71 (TM 91-92 – A Justificação Pela Fé
PE 43 – O Assinalamento dos 144.000
CRA 72 – A Reforma do Vestuário
GC 450;PE 258-259;TF 34
Ap 18:1-5

XII – Conclusão
Pv 23:23;2 Ts 2:10-12;PP 48;TM 437
1 Co 13:6;2 Co 13:8;PE 124-125
Sl 25:5;43:3;60:4;45:4;Is 26:2

Cada Um Em Busca de Mais Um

8.9.11

A Queda de Lúcifer

Você pode ler a história completa de Lúcifer em Isaías 14 ; Ezequiel 28:13-19; e Apocalipse 12:4-12.
Por que Lúcifer se rebelou tornando-se o diabo? Ele cria que poderia se tornar Deus, assentar-se em Seu trono, a despeito do fato de que foi Cristo que o criou (ver João 1:3) e deu-lhe tudo, incluindo a liberdade de escolha e a posição de querubim chefe junto ao trono (Ezeq. 28:14 e 15) e, portanto, possuía grande autoridade.
Lúcifer era o ser criado mais exaltado no Universo. Ele deveria sentir gratidão e saber que Aquele que o criou era o Criador e não o ser criado. A criatura nunca poderá se tornar o criador. No entanto, foi isso o que Satanás buscou ser. O orgulho é cego. Assim, o pecado, que é rebelião contra Deus, teve suas raízes na exaltação pessoal e dependência de si mesmo. Lúcifer sabia que dependia de Cristo para sua vida (ver Sal. 36:9), no entanto sempre enfatizava o “eu”, em atitude de independência (a idéia aparece cinco vezes em Isa. 14:13 e 14).
A rebelião de Lúcifer não foi pública de início. Começou em sua mente. É aí onde iniciam todos os pecados. O pecado não é apenas o ato exterior, é o pensamento interior. Lúcifer se tornou Satanás na mente. Ele ponderou a respeito da posição ocupada por Cristo e passou a invejá-Lo. Queria tomar o trono dAquele que recebera o trono e passou a odiá-Lo. O ódio contra alguém é assassinato (ver I João 3:15), e é por isso que Deus o chamou de assassino e mentiroso desde o início (ver João 8:44). A inveja e o ódio de Satanás

2.9.11

OS ESCRAVOS DO AMOR

Pode alguém fazer caber numa chávena de café toda a água do mar? Como pode então a pequena mente humana ter a capacidade de compreender a imensidade do amor divino?
O texto para hoje está no livro de Oséias, capítulo 11:1 a 4: "Quando Israel era menino, eu o amei; e do Egipto chamei a meu filho. Quanto mais eu os chamava, tanto mais se iam da minha presença; sacrificavam a Baalins e queimavam incenso às imagens de escultura. Todavia, eu ensinei a andar a Efraim; tomei-os nos meus braços, mas não atinaram que eu os curava. Atraí-os com cordas humanas, com laços de amor; e fui para eles como quem alivia o jugo de sobre as suas queixadas, e me inclinei para dar-lhes de comer."(Oséias 11:1-4). Este é o clamor desesperado de um pai que fez tudo para ajudar a seu filho. Mas, evidentemente, o filho não tem muito interesse em ser ajudado. Este é o grito desesperado de um pai que se sente impotente diante da indiferença do filho. "Quanto mais eu os chamava - Ele diz - tanto mais se iam da minha presença..."

30.8.11

A JUSTIFICAÇÃO CATÓLICA PARA MUDAR O SÁBADO PARA O DOMINGO

Vejam a justificação católica para a mudança do sábado para o domingo... O pior é que os evangélicos aceitam as ordens do papa e guardam o domingo que é um sinal da autoridade papal. O sinal entre Deus e o Seu povo está escrito em Ezequiel 20:20; 12:20.